Notícias

16.06.2021
Sindicato dos Urbanitários da Paraíba critica Governador da Paraíba por não cumprir promessa e querer privatizar o saneamento básico

 

Através das redes sociais, o  Sindicato dos Urbanitários da Paraíba (Stiupb), tem se posicionado de maneira critica ao Governador do Estado, João Azevêdo, por insistir em constituir na Paraíba as chamadas Microrregiões do Saneamento no Estado da Paraíba, em benefício de empresas privadas que ficarão com as grandes cidades e deixarão de fora municípios menores. A exemplo do que ocorreu no Rio de Janeiro e em Alagoas

A criação das microrregiões de saneamento acontece através de consulta pública no site oficial da secretaria de Infraestrutura e objetiva implementar o que estabelece as diretrizes no Novo Marco Legal, do Saneamento, por meio da LEI Nº 14026, DE 15 DE JULHO DE 2020: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/l14026.htm .

No perfil do @Stiupb no Instagram o sindicato lançou a seguinte mensagem: "Governador @joaoazevedolins , cumpra sua promessa de não privatizar o saneamento básico, água é vida, não é mercadoria". Confira no link: https://www.instagram.com/p/CQKFSW9BGpP/?utm_medium=share_sheet

O Sindicato dos Urbanitarios, representa os trabalhadores da Cagepa no interior do Estado, disse ainda na rede social: "Avançar com o projeto de privatização defendido pelo seu governo junto com Bolsonaro e com o BNDES é uma traição que não iremos perdoar".

A Assembleia Legislativa da Paraíba, por sinal, através da Comissão de Desenvolvimento, Turismo e Meio Ambiente, se reuniu, por meio de videoconferência, na tarde desta terça-feira (15), para debater sobre a criação das Microrregiões do Saneamento no Estado da Paraíba, que está sendo proposta pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente (Seirhma).

O presidente do Stiupb, Wilton Mais, participou, desse debate e solicitou que fossem realizadas audiências públicas para debater o tema com a população. “Não se pode votar uma proposta como essa, e acabar com o que ainda temos de  política pública de garantia do direito ao acesso a água. Essa discussão técnica é fundamental”. veja como foi o debate: https://www.youtube.com/watch?v=-JwcW9c6IYM

PREJUÍZOS - Wilton Maia concorda com o pensamento defendido nesta semana pelo ex-governador Ricardo Coutinho, em rede social, quando disse que o Governador quer fazer isso com o processo de divisão de macrorregiões, desprezando que cidades como João Pessoa, Campina e pouquíssimas cidades geram, através do subsídio cruzado, a maior parte do superávit. “Estão preparando o “terreno” separando o “filé” do “osso” “

"Esse fatiamento do Estado em macro-regiões vem das empresas privadas de olho gordo em JP e CG que tem altíssimos índices de cobertura de água e esgoto”, completou o ex-governador, que na sua gestão assumiu o com promisso de não privatizar o saneamento na cidade.

Voltaremos ao tema na semana!

 

Outras notícias